segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Indicações das "desnecesáreas"



Esse post deveria ser permanente, para facilitar a consulta e salvar muitas gestantes das desculpas esfarrapadas para uma cesárea desnecessária. Salve aí para você e ajude a divulgá-lo!

"Essa lista é fruto de minha participação, nos últimos meses, nessa e em outras comunidades que discutem gestação e parto, com a premissa básica de devolver à mulher a condição de protagonista desses momentos maravilhosos! Espero que, divulgando-a, vocês possam ampliá-la e contribuir para evitar, pelo menos, que as mulheres sejam ENGANADAS e conduzidas sob falsos pretextos para cirurgias desnecessárias." Dra. Melania Amorim




"INDICAÇÕES" DAS DESNECESÁREAS:



1. Circular de cordão, uma, duas ou três “voltas” (campeoníssima – essa conta com a cumplicidade dos ultra-sonografistas e o diagnóstico do número de voltas é absolutamente nebuloso)

2. Pressão alta

3. Pressão baixa

4. Bebê que não encaixa antes do trabalho de parto

5. Diagnóstico de desproporção céfalo-pélvica sem sequer a gestante ter entrado em trabalho de parto

6. Bolsa rota (o limite de horas é variável, para vários obstetras basta NÃO estar em trabalho de parto quando a bolsa rompe)

7. “Passou do tempo” (diagnóstico bastante impreciso que envolve aparentemente qualquer idade gestacional a partir de 39 semanas)

8. Trabalho de parto prematuro

9. Grumos no líquido amniótico

10. Hemorróidas

11. HPV

12. Placenta grau III

13. Qualquer grau de placenta

14. Incisura nas artérias uterinas (aliás, pra que doppler em uma gravidez normal?)

15. Aceleração dos batimentos fetais

16. Cálculo renal

17. Dorso à direita

18. Baixa estatura materna

19. Baixo ganho ponderal materno/mãe de baixo peso

20. Obesidade materna

21. Gastroplastia prévia (parece que, em relação ao peso materno, se correr o bicho pega, se ficar o bicho come)

22. Bebê “grande demais”

23. Bebê “pequeno demais”

24. Cesárea anterior

25. Plaquetas baixas

26. Chlamydia, ureaplasma e mycoplasma

27. Problemas oftalmológicos, incluindo miopia e descolamento da retina

28. Edema de membros inferiores/edema generalizado

29. “Falta de dilatação” antes do trabalho de parto

30. Gravidez super-desejada (motivo pelo qual os bebês de proveta aqui no Brasil muito raramente nascem de parto normal)

31. Gravidez não desejada

32. Idade materna “avançada” (limites bastante variáveis, pelo que tenho observado, mas em geral, refere-se às mulheres com mais de 35 anos)

33. Adolescência

34. Prolapso de valva mitral

35. Cardiopatia (o melhor parto para as cardiopatas é o vaginal)

36. Diabetes

37. Bacia “muito estreita”

38. Mioma uterino

39. Parto “prolongado” ou período expulsivo “prolongado” (também os limites são muito imprecisos, dependendo da pressa do obstetra)

40. “Pouco líquido”

41. Artéria umbilical única

42. Ameaça de chuva/temporal na cidade

43. Obstetra (famoso) não sai de casa à noite devido aos riscos da violência no Rio de Janeiro

44. Fratura de cóccix em algum momento da vida

45. Conização prévia do colo uterino

46. Eletrocauterização prévia do colo uterino

47. Varizes na vagina

48. Constipação (prisão de ventre)

49. Excesso de líquido amniótico

50. Anemia

51. Data provável do parto (DPP) próximo a feriados prolongados e datas festivas



Fonte: Cesárea? Não, obrigada!



Mais uma brilhante contribuição da Dra. Melania Amorim para a humanidade!

4 comentários:

Liu disse...

SATYA (veracidade): Não é só a abstenção da mentira, mas sim uma perfeita coerência entre pensamentos, palavras e atos com os outros e com si mesmo. É a busca pela verdade.

As evidências estão aí. Ou a mulher corre atrás e luta pelo seu parto, ou assume logo que prefere a cesárea e seja verdadeira consigo. Pelo menos será um bom exemplo para o filho que vem chegando...

Cristiane Tarcinalli Moretto Raquieli disse...

É exato Lu, é sempre fácil a gente colocar a culpa em algué porque não fomos coerentes com a nossa verdade. Eu tenho culpa pela minha ces´rea, afinal não busquei saber o suficiente e aceitei pacificamente que o profissional que atendia me conduzisse.

Isabela disse...

Dá pra acreditar nesse número absurdo de "desculpas", quanta criatividade...como podemos ser tão fracas?
Inventamos um defeito físico mas não admitimos O MEDO, A COVARDIA.
Em vez de ficar inventando desculpas esparrapadas, pesquise, informe-se, saiba tudo o que esse momento lhe oferece...se vamos comprar uma carro - pesquisamos, se vamos comprar uma casa - atormentamos marido e imobiliaria, se vamos casar - cuidamos de tudo nos mínimos detalhes, escolhemos cada flor...mas se estamos grávidas nos entragamos nas mãos de outras pessoas e elas escolhem tudo por nós....pq? Pq? Pq? Pq?

Antonio B Duarte Jr disse...

Parabéns pelas dicas e artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nossos cursos online